River SUP é animal!

Caros amigos,

Realmente o River SUP é animal! esta frase verbalizada por um dos organizadores durante o evento, representa no sentido mais abrangente o que foi o primeiro campeonato brasileiro de River SUP e os momentos de glória e de evolução que a CBSUP e atletas que participaram do evento vivenciaram em Foz do Iguaçu, durante o ultimo final de semana.

O  Iguaçu River SUP,  realizado no belíssimo canal artificial das Águas Bravas, ou canal da piracema, foi sem dúvida uma das mais belas e desafiadoras competições realizadas até hoje no Brasil e, isso é muito glorioso para todos que de alguma forma participaram do projeto. Quanto a evolução citada; ela se deu, não apenas em relação aos novos horizontes que o evento abriu para o espore, mas também pelo contato que tivemos com a seriedade e qualidade técnica na condução das provas, através do fundamental apoio que recebemos da equipe local da Confederação Brasileira de Canoagem, que com a qual tivemos o prazer de trabalhar. A experiência de vários anos da equipe nas corredeiras, garantiu ainda mais a segurança e confiança ao evento.

A ADERE, Associação de Desenvolvimento de Esportes Radicais e Ecologia, que acreditou e se desdobrou para realizar o evento já sabia. Mas agora é de conhecimento de toda a comunidade do segmento que o River SUP é animal!

Nós só podemos agradecer e trabalhar para que venham os próximos!

 

informativo baixa River Sup_Foto Marcos Labanca (46)

Campeonato Brasileiro de River SUP.

 

Na sexta feira, 06 de setembro, dia que antecedeu o inicio das competições que teve a pista aberta para os treinos, provavelmente para muitos atletas e com certeza para a equipe da CBSUP, foi um dos dias mais intensos de adaptação e treinamento para uma competição.

 

Alguns atletas que foram para Foz do Iguaçu, com o desejo de prestigiar e colocar a prova suas habilidades nessa que foi a primeira competição oficial de River SUP, iniciaram ineditamente o contato com a modalidade. Foi um dia de muito aprendizado, tanto pelo lado dos atletas, como pelo lado do conhecimento técnico para a entidade conduzir uma competição justa e segura para todos.

 

Logo no inicio da noite, após um longo dia de testes, tombos, acertos e possibilidades levantadas para a pista; atletas, organização e entidades se reuniram em um comitê técnico para discutir o formato das provas, julgamento e penalidades da inédita copetição que se desenrolaria durante o final de semana.

 

Com as balizas montadas, as baterias definidas,  o show do River SUP slalon começou por volta do meio dia. O objetivo de cada atleta seria fazer a pista contra o cronometro, no melhor tempo possível e com o menor numero de penalidades, as quais somavam segundos ao tempo de prova e prejudicava na somatória dos pontos.

 

 

 

baixa momentos river supMomentos de preparação. Atletas e equipe de trabalho!

 

O primeiro atleta a entrar na pista foi o paulista de piracicaba, Pedro Avansi Aversa, seguido de Claudio Chain – SP,  Jean Leandro de Oliveira e Angel Cardoso Sanchez – locais de Foz do Iguaçu e  Adriano Siano de Bragança de Piraju. Todos finalizando a pista logo na primeira descida e somando importantes pontos na competição.

 

O sexto atleta à entrar na pista, foi o fenômeno bi campeão brasileiro de race,  Luiz Carlos Guida, o Animal, que acreditem! mais uma vez fez jus ao carinhoso apelido, fazendo logo de cara em sua primeira descida o melhor tempo do dia.

 

Após as participações de; Michel Trindade Moura de Foz do Iguaçu, Bernardo Otero do Rio de Janeiro, Mario Cavaco Neto de São Paulo, foi a vez do local de Foz de Iguaçu, Richaleston Alves do Amaral mostrar que não seria nada confortável para o Animal administrar as expectativas de cada nova cronometragem do atleta local e forte candidato ao titulo.

 

Na sequência, foram para pista o carioca Rafael Veloso, seguido de Mayara Cordeiro – Foz do Igaçu, Rogério Durks de Ijuí – RS, Amélia Fernandes – Foz do Iguaçu, o Gaúcho Andre Torelly e Tatiane Aparecida também de Foz do Iguaçu.

 

baixa montagem river supDesafio e superação caminham juntos!

 

Apurados e publicados os tempos da primeira rodada, o resto do dia foi, para cada atleta, uma verdadeira corrida contra o relógio e a busca pelo domínio das águas bravas do canal a cada descida.

 

Apesar da expectativa dos prodígios atletas locais o paulista Luiz Carlos Guida “Animal” e a atleta local Mayara Cordeiro Lapcsyk, fizeram os melhores tempos e puderam  comemorar a vitória no slalon.

 

podio River Sup_Foto Marcos Labanca (42)O primeiro e histórico pódio do River SUP nacional.

 

No domingo, segundo dia de competição, o clima foi diferente. Todos os atletas já haviam rompido a barreira do medo e superado algumas das dificuldades proporcionadas pelos obstáculos rochosos, desnível das quedas e forte  correnteza da pista de provas.

 

Com o público presente, que compareceu em peso para torcer pelos atletas locais e conhecer a habilidade dos famosos supistas de outros estados que estavam na cidade, aumentaram as expectativas em torno de quem sairia vitorioso nas disputas de sprint, onde o objetivo dos remadores seria descer a  pista em velocidade máxima, sem ter que fazer balizas ou passar por portas.

 

Com o cansaço causado pelos dois dias que exigiram muito esforço dos atletas, mesmo antes do final da prova, parecia que o objetivo de muitos já não era superar os tempos dos primeiros colocados. O desafio se tornou pessoal e até mesmo os mais resguardados com a curiosa e nova modalidade pareciam estar em êxtase. Pois a cada descida, o domínio dos obstáculos da pista se tornava maior e o que começou como um desafio se tornou numa viciante e promissora modalidade.

 

Ao final, mais uma vez Animal, mostrou sua grande disposição para encarar novos desafios e indiscutível capacidade de vencê-los,  se consagrando junto a Mayara Cordeiro Lapcsyk, os primeiros campeões brasileiros de River SUP e junto a todos os demais atletas,  A.D.E.R.E, Itaipu binacional, SUPFLEX , apoiadores e staff,  escreveram mais um capitulo de sucesso na história do SUP brasileiro.

 

Os resultados completos estão mais abaixo.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE RIVER SUP FOZ DO IGUAÇU – PR

 

   

CBSUP

RESULTADO FINAL Open

 

     

CLASSIF.

NUMERAL

NOME Class. Slalom Pontos Class. Sprint

Pontos

 

Total de Pontos

6

Luiz Carlos Guida “ANIMAL”

1

500

1

500

 

1000

10

Richaleston Alves do Amaral

2

440

2

440

 

880

5

Adriano Siano Bragança

3

395

3

395

 

790

9

Mario Cavaco Neto

4

360

4

360

 

720

7

Michel Trindade Moura

5

345

5

345

 

690

1

Pedro Avansi Aversa

6

330

6

330

 

660

3

Jean Leandro de Oliveira

7

315

7

315

 

630

8

Bernardo Otero

8

300

8

300

 

600

15

Andre Torely

9

285

12

240

 

525

10º

11

Rafael de Matos Veloso

12

240

9

285

 

525

11º

2

Claudio Chain

11

255

11

255

 

510

12º

12

Mayara Cordeiro Lapcsyk

10

270

13

225

 

495

13º

4

Angel Cardoso Sanchez

15

195

10

270

 

465

14º

16

Tatiane Aparecida da Silva

13

225

14

210

 

435

15º

13

Rogério Durks

14

210

16

180

 

390

16º

14

Amelia Fernandes Castro

16

180

15

195

 

375

RESULTADO FINAL Feminino

 

     

CLASSIF.

NUMERAL

NOME Class. Slalom Pontos Class. Sprint Pontos  

Total de Pontos

12

Mayara Cordeiro Lapcsyk

1

500

1

500

 

1000

16

Tatiane Aparecida da Silva

2

440

2

440

 

880

14

Amelia Fernandes Castro

3

395

3

395

 

790

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: